Spaten

A primeira menção em documentos históricos da cervejeira onde veio a ser produzida a Spaten encontra-se em registos de impostos da região de Munique, datados de 1397. Mas é em 1622 que a família Spatt toma conta da cervejeira e baptiza a marca, que manteve a designação até aos dias de hoje.

Em 1807, a Spaten é comprada pelo cervejeiro real, Gabriel Sedlmayer, que inicia a recuperação daquela que já se considerava a mais pequena cervejeira de Munique. É com a família Sedlmayer que a Spaten conhece crescimento substancial e, sessenta anos depois, torna-se na maior cervejeira de Munique.